quarta-feira, 4 de abril de 2012

Saiba mais sobre o trabalho de Max Weber

Confira um resumo da vida e obra de Max Weber


Desafio de Sociologia

Max Weber

Teste seus conhecimentos sobre a obra de Max Weber

1. (Unimontes 2012) A perspectiva weberiana de estudos sociológicos fundamenta-se na possibilidade de o cientista compreender a ação social do indivíduo, ou seja, em atores sociais capazes de conduzir suas próprias ações, que têm motivações e sentidos. Para ele, a ação social e suas diferentes motivações levam a quatro categorias ou tipologias. Assinale as colunas correspondentes às características de cada uma.

1- Ação social racional em relação a fins

2- Ação social racional com relação a valores

3- Ação social tradicional

4- Ação social afetiva

( ) O agente tem motivações e inspirações imediatas como, por exemplo, de medo, de ódio ou entusiasmo.

( ) São modos de condutas que obedecem a estímulos habituais, de modo que ocorrem e são praticadas por vários agentes como um costume.

( ) O agente possui um comportamento fiel às suas convicções como, por exemplo, na política ou no exercício da liberdade religiosa.

( ) O agente disporá de todos os meios necessários para atingir um fim preestabelecido como, por exemplo, quando ele está praticando uma ação no mercado.

A sequência correta é

a) 3, 2, 4, 1.

b) 2, 1, 4, 3.

c) 4, 1, 2, 3.

d) 4, 3, 2, 1.

2. (Uem 2012) Sobre a sociologia compreensiva de Max Weber, assinale o que for correto.

01) Segundo essa perspectiva sociológica, a ordem social impõe-se aos indivíduos como força exterior e coercitiva, submetendo, assim, as vontades desses indivíduos aos padrões sociais estabelecidos.

02) A ação social é entendida como um comportamento dotado de sentido subjetivamente visado e orientado para o comportamento de outros atores.

04) O sociólogo tem como tarefa fundamental a identificação e a compreensão causal dos sentidos e das motivações que orientam os indivíduos em suas ações sociais.

08) O que garante a cientificidade da análise sociológica é o recurso à objetividade pura dos fatos.

16) As instituições sociais são definidas como resultados de relações sociais estáveis e duráveis, passíveis de serem alteradas a partir de transformações nos sentidos atribuídos pelos indivíduos às suas ações.

3. (Uema 2012) No conjunto da sua Sociologia compreensiva, o sociólogo alemão Max Weber define ação social como ação

a) racional em que o agente associa um sentido objetivo aos fatos sociais.

b) desprovida de sentido subjetivo e motivacional.

c) humana associada a um sentido objetivo.

d) cuja intenção fomentada pelos indivíduos se refere à conduta de outros, orientando-se por ela.

e) não orientada significativamente pela conduta do outro em prol de um bem comum.

4. (Unicentro 2012) Do ponto de vista do agente, o motivo é o fundamento da ação; para o sociólogo, cuja tarefa é compreender essa ação, a reconstrução do motivo é fundamental, porque, da sua perspectiva, ele figura como a causa da ação. Numerosas distinções podem ser estabelecidas e Weber realmente o faz. No entanto, apenas interessa assinalar que, quando se fala de sentido na sua acepção mais importante para a análise, não se está cogitando da gênese da ação, mas sim daquilo para o que ela aponta, para o objetivo visado nela; para o seu fim, em suma.

COHN, Gabriel (Org.). Max Weber: sociologia. São Paulo: Ática, 1979.

A categoria weberiana que melhor explica o texto em evidência está explicitada em

a) A ação social possui um sentido que orienta a conduta dos atores sociais.

b) A luta de classes tem sentido porque é o que move a história dos homens.

c) Os fatos sociais não são coisas, e sim acontecimentos que precisam ser analisados.

d) O tipo ideal é uma construção teórica abstrata que permite a análise de casos particulares.

e) O sociólogo deve investigar o sentido das ações que não são orientadas pelas ações de outros.

5. (Uema 2012) Qual das alternativas abaixo corresponde à definição de Max Weber sobre o Estado Moderno?

a) Comitê executivo dos negócios de toda a burguesia.

b) Comunidade humana que, dentro dos limites de um determinado território, reivindica o monopólio da força legítima.

c) Representante de uma das classes fundamentais.

d) Instrumento de dominação de uma classe sobre a outra.

e) Representante da burocracia pública.

6. (Uem 2012) Sobre o conceito de Estado Moderno defendido pelo sociólogo alemão Max Weber, assinale o que for correto.

01) O Estado Moderno deve ser definido estritamente em relação aos seus fins.

02) A característica fundamental do Estado é o monopólio do uso da violência legítima dentro de um determinado território.

04) A manutenção da autoridade estatal ocorre pela necessária combinação entre o emprego da força física e a busca pela legitimidade junto aos cidadãos.

08) Como dimensão superestrutural da sociedade capitalista, o Estado é um instrumento de dominação da classe dos proprietários.

16) A legitimidade do Estado Moderno deriva, principalmente, do reconhecimento da validade legal e da competência funcional, baseadas em normas racionalmente estabelecidas.

7. (Uel 2012) Considere os trechos a seguir.

A classe operária não pode apossar-se simplesmente da maquinaria de Estado já pronta e fazê-la funcionar para os seus próprios objetivos.

(MARX, Karl. A revolução antes da revolução. São Paulo: Expressão Popular, 2008, p.399.)

Também do ponto de vista histórico, contudo, o “progresso” a caminho do Estado regido e administrado segundo um direito burocrático e racional e regras pensadas racionalmente, atualmente, está intimamente ligado ao moderno desenvolvimento capitalista.

(WEBER, Max. Parlamento e governo na Alemanha reordenada: crítica política do funcionalismo e da natureza dos partidos. Petrópolis: Vozes, 1993, p.43.)

Com base nos trechos, compare as concepções clássicas de Estado formuladas nas obras de Karl Marx e Max Weber.

8. (Unicentro 2011) Max Weber, um dos fundadores da Sociologia, tinha amplo conhecimento em muitas áreas afins a essa ciência, tais como economia, direito e filosofia. Assim, ao analisar o desenvolvimento do capitalismo moderno, buscou entender a natureza e as causas da mudança social. Em sua obra, existem dois conceitos fundamentais, ou seja,

a) cultura e tipo Ideal.

b) classe e proletariado.

c) anomia e solidariedade.

d) fato social e burocracia.

e) ação social e racionalidade.

9. (Ufu 2011) Na concepção de Weber, a política é uma atividade geral do ser humano. A atividade política se desenvolve no interior de um território delimitado e a autoridade política reivindica o direito de domínio, ou seja, o direito de poder usar a força para se fazer obedecer. Se há obediência às ordens, ocorre uma situação de dominação.

Sobre os tipos de dominação, assinale a alternativa correta.

a) A dominação legal racional é a mais impessoal, pois se baseia na aplicação de regras gerais aos casos particulares.

b) O patrimonialismo é o tipo mais característico de dominação legal racional.

c) A forma mais típica de dominação tradicional é a burocracia.

d) A dominação carismática constitui um tipo bastante comum de poderio, na medida em que se baseia na crença em qualidades pessoais corriqueiras.

10. (Uem 2011) Sobre os conceitos de poder político e de autoridade no pensamento de Max Weber, assinale o que for correto.

01) O poder político se converte em autoridade em governos considerados legítimos por aqueles que vivem sob as suas ordens.

02) A autoridade de tipo tradicional é própria da sociedade onde impera o princípio da lei e dos acordos racionalmente estabelecidos.

04) A autoridade pode fundamentar-se no reconhecimento de qualidades excepcionais daquele que a exerce. Nesse caso, estamos diante de uma autoridade de tipo carismática.

08) Uma autoridade racional-legal exerce o poder seguindo suas próprias regras, sem interferências ou controles externos que limitem sua atuação.

16) Em situações concretas, as autoridades de tipos racional-legal e carismático podem se combinar e garantir legitimidade a um governo.

11. (Unicentro 2011) Os sociólogos Karl Marx e Marx Weber se detiveram na análise da modernidade europeia, embora com métodos diferentes. Assinale como verdadeira a afirmativa que corresponde às analises de Max Weber sobre a sociedade.

a) A vida moderna estimula a formação de um indivíduo calculista, racional e impessoal, refletindo a tendência da exploração dos trabalhadores e da transformação do trabalho em mercadoria.

b) A dimensão cultural é fundamental para compreender a modernidade, pois o capital e seu acúmulo são tidos como um dever moral que deve ser perseguido de forma racional e disciplinada.

c) A divisão social é um fenômeno da modernidade e sua função moral é integrar funções diferentes e complementares que, de outra forma, causariam a perda dos laços comunitários.

d) A ação social, na sociedade moderna, é motivada apenas por interesses econômicos, porque os meios para produzir estão concentrados nas mãos de apenas uma classe social.

e) A expansão da produção capitalista teve como base a separação entre trabalhadores e os meios de produção, assim como a disseminação da propriedade privada.

12. (Ufpr 2011) Weber concebe a Sociologia como uma ciência interpretativa, cujo objeto é a ação social, a qual deve ser compreendida pelo sentido que lhe atribuem os atores sociais.

O que é a ação social para Weber?

13. (Uel 2011) O conceito de ação social desempenha papel fundamental no conjunto teórico construído por Max Weber.

Sobre este conceito utilizado por Max Weber, considere as afirmativas a seguir.

I. A ação social foca o agente individual, pois este é o único capaz de agir e de atribuir sentido à sua ação.

II. Interpretar a reciprocidade entre as ações sociais possibilita ao cientista social a compreensão sobre as regularidades nas relações sociais.

III. A imitação e as ações condicionadas pelas massas são exemplos típicos de ação social, pois são motivadas pela consciência racional da importância de viver em sociedade.

IV. O que permite compreender o agir humano enquanto ação social é o fato de ele possuir um sentido único e objetivo para todos os agentes envolvidos.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas II e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Texto VII

A F-1 começou a perder as características que encantaram gerações nos anos 1990 quando o salto tecnológico tornou o piloto quase um coadjuvante no cockpit. “Os carros de corrida são equipamentos e não mais automóveis. No volante, há mais de 100 botões. O condutor virou um operador de máquinas”, reclama Bird Clemente, 72 anos, primeiro brasileiro a guiar, profissionalmente, um carro de corrida. No passado, esse esporte dependia muito mais do talento do piloto para regular um carro. Hoje, espremido no cockpit como mais um funcionário de um negócio que movimenta bilhões de dólares, o piloto cumpre religiosamente as regras do mercado.

(Adaptado de: CARDOSO, R.; LOES, J., O Esporte Perdeu. Revista Isto É, 4 ago. 2010, ano 34, n. 2125, p. 84-85.)

14. (Uel 2011) A lógica do esporte e da fruição é englobada pela lógica do mercado. A importância dada ao negócio (negar o ócio), conforme análise de Max Weber em sua “Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”, revela que

I. o trabalho atende às regras do mercado, destacando a prevalência do negócio, em razão da necessidade de produção capitalista.

II. a dimensão religiosa, presente nos primórdios do capitalismo, na figura do protestantismo de orientação luterana, valoriza o caráter sagrado da atividade fabril, em detrimento do trabalho braçal.

III. o negócio, quando praticado de acordo com os preceitos divinos, viabiliza a distribuição igual e solidária das riquezas produzidas.

IV. o ato de negociar, próprio do comércio, depende da força produtiva, conectada à divisão social do trabalho no mundo secularizado.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.

b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

15. (Unicentro 2010) “A ação social (incluindo tolerância ou omissão) orienta-se pela ação de outros, que podem ser passadas, presentes ou esperadas como futuras (vingança por ataques anteriores, réplica a ataques presentes, medidas de defesa diante de ataques futuros). Os ´outros` podem ser individualizados e conhecidos ou um pluralidade de indivíduos indeterminados e completamente desconhecidos”

(Max Weber. Ação social e relação social. In M.M. Foracchi e J.S Martins. Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro, LTC, 1977, p.139).

Max Weber, um dos clássicos da sociologia, autor dessa definição de ação social, que para ele constitui o objeto de estudo da sociologia, apontou a existência de quatro tipos de ação social. Quais são elas?

a) Ação tradicional, ação afetiva, ação política com relação a valores, ação racional com relação a fins.

b) Ação tradicional, ação afetiva, ação racional e ação carismática.

c) Ação tradicional, ação afetiva, ação política com relação a valores, ação política com relação a fins.

d) Ação tradicional, ação afetiva, ação racional com relação a fins, ação racional com relação a valores.

e) Ação tradicional, ação emotiva, ação racional com relação a fins e ação política não esperada.

16. (Unicentro 2010) A respeito do conceito, de Max Weber, de Ação Social é correto afirmar que

a) a ordem social obriga o indivíduo a maneira como ele deve agir em sociedade.

b) a motivação do indivíduo não interfere em sua ação social.

c) os valores sociais de um indivíduo não influência em sua ação social.

d) ação social e relação social têm o mesmo sentido e significado.

e) a ação social é a conduta humana dotada de sentido, o indivíduo a produz, por meio de valores sociais e da sua motivação.

17. (Ufu 2010) O conceito de classe social, elaborado por Marx e por Weber, é útil para evidenciar que a sociedade tem divisões e diferenças internas, ou seja, que nem todos os indivíduos têm a mesma posição na sociedade.

Considerando o conceito de classe social formulado por Marx e por Weber, assinale a alternativa incorreta.

a) Para Weber, a relação entre as classes proprietárias e o proletariado moderno é de exploração.

b) Para Marx, classe social significa a posição dos indivíduos nas relações de produção e o “motor da história” é a luta travada entre as classes sociais.

c) Para Weber, classe social significa a posição dos indivíduos em uma escala de estratificação social, cuja medida é dada pelo montante de bens e salários, oportunidades de renda e capacidade de compra de produtos e no mercado de trabalho.

d) Para Marx, a relação entre a burguesia e o proletariado é de conflito.

18. (Ufma 2009) Assinale a opção que contenha as categorias básicas da sociologia de Max Weber.

a) função social, tipo ideal, mais-valia

b) expropriação, compreensão, fato patológico

c) ação social, materialismo, idealismo

d) vontade de poder, julgamento de valor, solidariedade mecânica

e) ação social, relação social, tipo ideal

19. (Ufu 2009) Weber, em sua obra A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, investiga as razões de o Capitalismo ter-se desenvolvido de forma peculiar no ocidente.

De acordo com essa informação, explique qual a relação que Weber estabelece entre a ética protestante e o desenvolvimento do capitalismo ocidental moderno.

20. (Ufpr 2009) Explicite as relações entre os conceitos de estado, de dominação e de legitimidade do poder.

Gabarito:

Resposta da questão 1:[D]

Questão bastante didática. A única alternativa correta é a [D]. As ações sociais variam conforme a intencionalidade do ator social. Vale ressaltar que no mundo moderno as relações sociais são, majoritariamente, do tipo racional em relação a fins.

Resposta da questão 2:

02 + 04 + 16 = 22.

Somente as afirmativas [01] e [08] são falsas. Essa ideia de que a ordem social impõe-se aos indivíduos coercitivamente é durkheimiana, e não weberiana. Max Weber é conhecido por ter desenvolvido a noção de ação social e de tipos ideais. Esses são conceitos abstratos que auxiliam o sociólogo na busca pela objetividade, uma vez que ele nunca pode acessar os fatos de maneira pura.

Resposta da questão 3:[D]

Ação social é aquela dotada de sentido e orientada pela ação de outros indivíduos, tal como afirma a alternativa [D].

Resposta da questão 4: [A]

Max Weber desenvolve a teoria da ação social tendo como referência o fim, o objetivo que os agentes dão às suas ações. É a partir disso que ele estabelece diferença entre as ações racionais dos agentes: elas podem ser em relação a valores ou em relação a fins. De fato, na análise weberiana, a ação racional em relação a fins é a ação típica da racionalidade moderna e se apresenta de forma mais marcante na ética do trabalho político.

Resposta da questão 5:[B]

Somente a alternativa [B] está correta. Max Weber foi um grande pensador sobre a política e sua concepção a respeito do Estado é uma das mais importantes para a sociologia. Ela sintetiza muito do pensamento político moderno, relacionando o Estado com a sua ação de dominação e de exercício de um poder legitimado pelos cidadãos.

Resposta da questão 6:

02 + 04 + 16 = 22.

Somente as afirmativas [01] e [08] são falsas. Do ponto de vista weberiano, o Estado Moderno é definido conforme a sua capacidade de exercer o monopólio do uso legítimo da força. A visão de que ele é instrumento de dominação é marxista, e não weberiana. Vale ressaltar que o Estado manifesta a racionalização do mundo, na medida em que se funda em uma legitimidade legal e desenvolve uma burocracia comprometida com o seu bom funcionamento.

Resposta da questão 7:

Marx e Weber apresentam concepções bastante diversas a respeito do Estado Moderno. Segundo Marx, o Estado está relacionado com a superestrutura de uma sociedade e é um aparato de dominação da burguesia. Já Weber enxerga o Estado como uma manifestação da racionalização ocidental, marcada por uma organização burocrática e impessoal. Ainda que enxerguem o mesmo fenômeno por perspectivas quase antagônicas, vale ressaltar que os dois autores têm claro que o Estado está intimamente relacionado e inserido na lógica de desenvolvimento do sistema capitalista.

Resposta da questão 8:[E]

Somente a alternativa [E] é correta. “Cultura” é, tradicionalmente, um objeto da antropologia; “classe” e “proletariado” são conceitos tipicamente da abordagem marxista; “anomia”, “solidariedade” e “fato social” são conceitos criados por Émile Durkheim; por fim, “tipo ideal”, “burocracia”, “ação social” e “racionalidade” são objetos de estudo da sociologia weberiana.

Resposta da questão 9:[A]

A única alternativa possível é a A, pois somente ela caracteriza corretamente um dos três tipos de dominação segundo Weber, a saber, a dominação legal racional que, como dito na alternativa, se baseia em regras e normas, às quais se presta obediência – e não a um poder pessoal. O tipo mais puro desse tipo de dominação é a burocracia. As demais alternativas estão incorretas: o patrimonialismo é característico da dominação tradicional e não da legal racional, como afirma a alternativa B; a burocracia, como dito anteriormente, é típica da dominação lega racional e não da dominação tradicional (alternativa C); já a dominação carismática se baseia na crença em qualidades raras, como as dos profetas ou heróis e não em qualidades corriqueiras, como afirma a alternativa D.

Resposta da questão 10:

01 + 04 + 16 = 21.

A diferença entre poder político e autoridade está bem definida na assertiva [01]. Segundo Max Weber, há três tipos puros de autoridade: a autoridade racional-legal, a carismática e a tradicional. A racional-legal provém do estabelecimento de um contrato racionalmente constituído. É própria dos Estados Modernos e da sua burocracia (no sentido weberiano). A autoridade carismática é justamente aquela definida na afirmativa [04] e a tradicional é aquela que provém do hábito, como ocorre, por exemplo, em muitas monarquias. Sendo assim, podemos dizer que somente as afirmativas [02] e [08] são incorretas.

Resposta da questão 11:[B]

As alternativas da questão apresentam tanto abordagens weberianas quanto marxistas a respeito da modernidade europeia e da consolidação do capitalismo. Em sua obra A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, Max Weber apresenta sua teoria da multicausalidade, relacionando a moral ascética do protestantismo calvinista, o espírito do trabalho e da acumulação, o processo de racionalização e o nascimento do capitalismo. É tal contexto que está inserido na afirmação da alternativa [B].

Resposta da questão 12:

Weber privilegia o indivíduo mergulhado em relações com outros, assim, pensa o sociólogo que a ação social é como uma comunicação, isto é, uma ação orientada em detrimento das ações dos outros. A ação social refere-se a qualquer ação que leva em conta ações ou reações de outros indivíduos e é modificada se baseando nesses eventos. Weber classifica a ação social em racionais, instrumentais, afetivas e tradicionais.

Resposta da questão 13: [A]

Para Weber, a sociedade não seria algo exterior e superior aos indivíduos, como em Durkheim. Para ele, a sociedade pode ser compreendida a partir do conjunto das ações individuais reciprocamente referidas, por isso, Weber define o objeto da sociologia como ação social que é qualquer ação que o indivíduo faz orientando-se pela ação dos outros.

Resposta da questão 14:[B]

I. Correta: a negação do ócio (negócio) no início do capitalismo, conforme análise de Max Weber, demonstra que a dimensão da reprodução material da sociedade passou a atender à lógica do mercado e, por esse motivo, a dimensão simbólica da interação social passou a ser movida com base nos preceitos decorrentes do ethos do capitalismo e não mais do ethos de orientação religiosa.

II. Incorreta: a orientação religiosa visava, naquele momento, estimular o exercício das atividades capitalistas distribuídas de acordo com a divisão social do trabalho, objetivando que a produção material das sociedades fosse realizada por incentivo e motivação decorrente de preceitos religiosos, sem mencionar que a atividade de produção em si detivesse qualquer caráter sagrado.

III. Incorreta: o capitalismo, como modo de produção que se constituiu na Modernidade, soube fazer uso, segundo Weber, de preceitos religiosos para a incorporação de novas forças produtivas em torno de um modelo de produção altamente racionalizado e tecnificado. Não assegura, desse modo, que os preceitos religiosos sirvam para a distribuição igual e solidária das riquezas produzidas. Nem mesmo o cenário medievo conseguiu, com base na religião, uma distribuição igualitária das riquezas produzidas. O catolicismo, reinante por muitos séculos, serviu de base de legitimação para a distribuição desigual dos bens produzidos.

IV. Correta: o negócio e igualmente o comércio encontraram, no mundo secularizado da Modernidade ocidental capitalista, as condições para a sua efetivação. Graças à forma de produção assegurada pela dinâmica do capital foi possível implementar em alta escala a distribuição (negociação) de quantidade expressiva de produtos e bens.

Resposta da questão 15:[D]

Somente a alternativa [D] está correta. Os quatro tipos de ação social são tipos ideais, nos dizeres de Max Weber. Sua sociologia está comprometida em compreender o sentido que o sujeito dá à sua ação.

Resposta da questão 16:[E]

Ação social corresponde a uma ação de um indivíduo levando em conta as ações e reações de outros indivíduos. Ela é dotada de sentido e possui motivações específicas, como bem define a alternativa [E].

Resposta da questão 17:[A]

A alternativa A é a única incorreta, pois foi Marx – e não Weber - quem detectou o aspecto de exploração na relação entre as classes proprietárias e o proletariado moderno.

Resposta da questão 18:[E]

A questão exige do aluno a familiaridade com os nomes de alguns conceitos mobilizados pela sociologia weberiana. Entre eles estão justamente os conceitos de ação social, relação social e tipo ideal.

Resposta da questão 19:

De acordo com Weber, foram consideradas as seguintes características definidoras:

Ética Protestante

1- Ética fundada no trabalho como vocação

2- Disciplina

3- Austeridade

4- Poupança

Espírito Capitalista

1- Racionalismo Econômico

2- Opção pela formação/trabalho técnico

3- Qualificação profissional

4- Novo Ethos / Nova mentalidade

Resposta da questão 20:

Para a existência do Estado é necessário que um conjunto de pessoas obedeça à autoridade dos detentores do poder. Para que os dominados obedeçam é necessário que os detentores do poder possuam uma autoridade reconhecida como legítima. As fontes de legitimidade: Carismática, racional-legal, tradicional. (Respostas que não necessariamente correspondiam à teoria de Weber também foram consideradas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário