sexta-feira, 3 de junho de 2011

Confira as questões de Sociologia do vestibular UNIOESTE 2011


01. Leia o que escreve Antônio Bivar (O que é punk, Editora Brasiliense, 2001):

“Em 1976 o punk é maisuma revolução de estilo que político. Mais sentimento que consciência. Quando a imprensa começa a usar de retórica para explicar o punk, chamando o movimento de político, Johnny Rotten retruca: “A imprensa não sabe o que diz. Como é que posso ser político se nem sei o nome do primeiro ministro!”.”

Considerando o que a sociologia explica sobre artes e movimentos, mais o lido, está correto dizer que

a) o movimento punk integrou com outros movimentos culturais das décadas de 1960-1970, os quais tinham estilos totalmente diferentes entre si e com relação a este, o movimento mais amplo que foi a contracultura.

b) o movimento punk estava ligado apenas ao campo estético da manifestação.

c) a essência do movimento punk é o uso constante da indumentária em couro ou tecidos rústicos, uso da cor preta e cortes radicais de cabelos.

d) a arte punk na realidade é de matriz social conservadora, própria das classes menos abastadas da sociedade.

e) a imprensa da época, como a de agora, nada tinha a dizer de tais movimentos musicais e similares, pois estes são efêmeros, daí não serem possíveis de apreensão e análise.


02. Desde o início da sociologia, no século XIX, se vem discutindo a respeito da religião: se tem ou não importância; qual seu papel; qual a sua função social; etc. Igualmente, desde então há diferentes teorias que visam melhor elucidá-la. Assinale a alternativa INCORRETA.

a) Na visão de Marx e Engels, e do materialismo histórico que lhes seguiu, a religião, obra humana, é um mau, pois que alienaria os homens quanto à realidade na qual viveriam, não lhes permitindo reagir àsmazelas da dominação de classe.

b) Para Durkheim a religião é um fato social, o qual tem como função social aprimorar a solidariedade interna do grupo e, com isto, favorecer a própria coesão da sociedade.

c) Na compreensão de Weber o que importa na religião é esta servir à dinâmica da mudança social, deste modo não analisa a religião em busca da harmonia social.

d) A religião, de todo modo, pode ser vista como um dos componentes presentes, ao longo da história, nas diferentes culturas e povos, criando e orientando-lhes em suas cosmologias e cosmogonias.

e) As alternativas acima estão todas erradas.


03. “Na segunda metade do século XX, a tendência à superação das ideias racistas permitiu que diferentespovos e culturas fossem percebidos a partir de suas especificidades. Grupos de negros pressionaram pela adoção de medidas legais que garantissem a eles igualdade de condições e combatessem a segregação racial. Chegamos então ao ponto em que nos encontramos, tendo que tirar o atraso de décadas de descasopor assuntos referentes à África”.

Marina de Mello e Souza. A descoberta da África. RHBN, ano 4, n. 38, novembro de 2008, p. 72-75.

A partir deste texto e do conhecimento da sociologia a respeito da questão racial em nosso país, é possível afirmar que

a) autores como Gilberto Freyre, Florestan Fernandes, Fernando Henrique Cardoso, Darcy Ribeiro, entre outros tantos autores, são importantes por chamarem a atenção do país para o papel dos negros na construção do Brasil e da brasilidade, e as formas de exclusão explícitas e implícitas que sofreram.

b) apesar de relevante a luta contra o preconceito racial, o estudo da África só diria respeito ao conhecimento do passado, do período do Descobrimento do Brasil até a abolição da escravidão entre nós.

c) estudar a África só nos indicaria a captura e a escravidão de diferentes povos africanos, tendo em vistaque raça e o racismo são categorias ideológicas as quais servem para encobrir as fortes tensões sociais existentes entre a imensa classe de pobres e o seu oposto a dos ricos.

d)a autora quer dizer que devemos hoje operar cada vez mais com categorias tais como a especificidadeda raça negra, da raça branca, da raça amarela e outras mais.

e) nenhuma das alternativas está correta.


04. Quanto aos índios brasileiros, a partir dos estudos sociológicos já feitos e existentes hoje, está correto dizer que

a) estão em via de extinção posto serem culturas primitivas e atrasadas com relação à sociedadebrasileira, daí se inviabilizarem como grupo social .

b) não há mais índios no país, posto que só existiriam índios quando da descoberta do Brasil e no período Colonial, quando pelas guerras, doenças e outros fatores advindo do contato com os colonizadores,vieram a se extinguir.

c) apesar das desigualdades sociais imensas que sofreram e sofrem, marginalizando-os, eles continuam presentes marcando, atualmente, muito melhor suas identidades e pertencimentos culturais específicos, abrindo e conquistando espaços políticos dentro da sociedade brasileira.

d) não mais existem índios no Brasil, pois que todos eles já entraram na sociedade brasileira, adquirindoos bens e serviços desta, daí não haver mais nenhuma cultura indígena pura, verdadeira, a qualpossamos nos referir como legitimamente indígena.

e) Nenhuma das alternativas está correta.

05. Os discursos ou as teorias científicas são desenvolvidos através de um conjunto de técnicas e de experimentos no intuído de compreender ou resolver um problema anteriormente apresentado. As Ciências Sociais, por exemplo, possui entre as suas diferentes missões o objetivo de investigar os problemas sociais que vivenciamos durante o nosso cotidiano. Levando isso em consideração, qual das respostas abaixo é a correta?

a) O senso comum corresponde à popularização e à massificação das descobertas científicas após uma ampla divulgação.

b) O senso comum corresponde aos conhecimentos produzidos individualmente e que ainda não passaram por uma validação científica.

c) O senso comum pode ser considerado um sinônimo da ignorância da população e uma justificativa para o atraso econômico.

d) O senso comum corresponde a um conhecimento não científico utilizado como solução para os problemas cotidianos, geralmente ele é pouco elaborado e sem um conhecimento profundo.

e) O senso comum e o conhecimento científico correspondem a duas formas de entendimento excludentes e possuidoras de fronteiras intransponíveis.


06. Durante o século XIX e início do século XX a sociedade ocidental sofreu o processo de expansão e fortalecimento do modelo capitalista de produção. Em linhas gerais, tal período representou um conjunto de transformações de um mundo marcado pela ruralidade, por uma economia de subsistência, por tradições religiosas mais definidas e por uma baixa densidade demográfica para uma sociedade urbana, sustentada pelo comércio e pela indústria, altamente povoada e com uma cultura cada vez mais heterogênea. Tal conjuntura foi fundamental para o desenvolvimento das primeiras teorias sociológicas. Sobre isso é INCORRETO afirmar que

a) Émile Durkheim compreende o processo de transição para a modernidade observando a origem e as transformações nos diferentes tipos de solidariedade.

b) Augusto Comte procura elementos causais que fogem da observação dos fenômenos reais, acreditando na existência de variáveis não-sociais que determinariam o processo histórico de nascimento domundo contemporâneo .

c) Max Weber analisa este processo elaborando os tipos ideais de ação social, apontando e afirmando o predomínio da ação social racional durante a modernidade.

d) Karl Marx considera que o fundamento destas transformações sociais encontra-se na divisão do trabalho desenvolvida com o intuito de garantir a ampliação da acumulação de capital.

e) Georg Simmel valorizava a análise qualitativa dos grupos humanos desenvolvidos no decorrer da história, considerando as interações e os diversos sentimentos existentes no processo de organização social.


07. Nas últimas décadas desenvolveu-se um debate acirrado no interior das Ciências Sociais referente à importância da categoria trabalho no mundo contemporâneo. Neste sentido, alguns autores chegaram aafirmar que esta era uma categoria em processo de extinção e, que devido a isso, não mereceria atenção sociológica. Contudo, a história vem demonstrando o oposto. No meio da inconstância econômica vivenciada, a organização do trabalho tornou-se tema central entre aqueles que buscam soluções para a crise. Não suficiente, a tentativa de abandonar a referida categoria também não conseguiu eliminar seu aspecto ontológico, ou seja, sua importância na formação dos homens. Sobre a categoria trabalho é correto afirmar que

a) conceitualmente, trabalho, emprego e ocupação podem ser considerados a mesma coisa, pois se referem a um mesmo fenômeno.

b) a revolução tecnológica e as transformações nos modelos de gestão inevitavelmente levarão a extinção do trabalhador produtivo.

c) na concepção de Émile Durkheim a divisão do trabalho apenas gera individualidade e não possibilita nenhuma outra forma de organização social.

d) a diminuição do número de trabalhadores atuando nas indústrias vem sendo acompanhada pelo aumento da importância de outros setores da economia, como o de serviços e o informal.

e) o modelo de trabalho desenvolvido nas indústrias Ford e que foi brilhantemente representado por Chaplin no filme “Tempos Modernos” pode ser considerado extinto na atualidade.


08. O fim do regime soviético e a queda do muro de Berlim foram fatos históricos que marcaram o nascimento de um novo período caracterizado pela expansão do capital fictício, do consumismo e das políticas neoliberais. No interior de um mundo em rápida transformação, a globalização pode ser considerada como o principal veículo de transmissão das novas tendências políticas, econômicas e sociais. Assim, sobre a globalização é o correto afirmar que

a) a globalização é um fenômeno caracterizado exclusivamente pela expansão de padrões culturais homogêneos, garantidores do consumo em massa e da construção de uma identidade única.

b) a globalização é um fenômeno chave para a compreensão da atual fase do capitalismo por envolver simultaneamente as dimensões política, econômica e cultural.

c) a globalização, que é denominada muitas vezes de mundialização de capitais, é um fenômeno fundamentalmente econômico, que possui pouco impacto em outras dimensões da vida social.

d) a globalização atinge todos os países de forma equivalente. Nações que até pouco tempo atrás eram fechadas foram invadidas por novos valores e por uma nova cultura, transformando-se em naçõesdemocráticas, como ocorreu, por exemplo, nos casos da Coreia do Norte e do Irã.

e) as diversas tentativas de valorização das tradições e dos valores regionais não possuem relação com os processos de globalização, já que as mesmas representam a manutenção das identidades locais.


09. Os conflitos sociais gerados durante o desenvolvimento do capitalismo promoveram o nascimento de um conjunto de movimentos sociais ao longo da história contemporânea. No intuito de problematizar e transformar a realidade vivida movimentos de trabalhadores da cidade e do campo surgiram no mundo todo, exigindo respostas às dificuldades existentes e melhorias nas condições de vida da população. Contudo, tais movimentos sofreram muitas modificações nas últimas décadas. Sobre isso é INCORRETO afirmar que

a) com o fortalecimento da democracia e da participação popular nas eleições representativas os movimentos sociais perderam importância, pois é o voto o único e o verdadeiro canal de participação política da população.

b) o fim do bloco soviético e a crise nos partidos de esquerda promoveram um refluxo ideológico nos movimentos sociais, que gradativamente abandonaram a perspectiva revolucionaria em defesa da colaboração com o Estado e com as elites dirigentes.

c) o fortalecimento de outros canais de reivindicação, como a televisão e a internet, enfraqueceu umas das funções primordiais dos movimentos sociais, que era de deixar público as necessidades de comunidades especificas.

d) embora existam inúmeros movimentos sociais no Brasil, o Movimento Sem Terra continua a ser o mais significativo, devido ao número de pessoas que representa e as suas formas de luta.

e) no mundo contemporâneo, as organizações-não-governamentais vêm dividindo espaço com os movimentos sociais nos processos de divulgação dos diferentes problemas sociais e também na representação popular.


10. O conceito de cidadania é considerado um dos mais importantes nas Ciências Sociais. Diz respeito à participação de um cidadão na comunidade, e no compartilhamento de valores comuns. Pode-se dizer que, nos últimos anos, a construção da cidadania diz respeito à própria construção da nacionalidade. Para que ela se realize plenamente, o cidadão pleno seria aquele titular de três direitos fundamentais: os direitos civis, os direitos políticos e os direitos sociais. Entre as questões abaixo, assinale a alternativa referente às características dos direitos civis.

a) Diz respeito à participação no governo da sociedade, de fazer demonstrações políticas. Através dele podemos discutir problemas do governo, de organizar partidos, de votar, de ser votado.

b) Diz respeito à vida em sociedade que garante a participação das pessoas no governo; garante a participação na distribuição das riqueza coletiva; incluem o direito à saúde, a um salário justo, aotrabalho, à aposentadoria, enfim, um mínimo bem-estar para todos.

c) Diz respeito aos direitos essenciais à vida, ao direito de propriedade e à igualdade perante a lei. Trata-se de um direito que se desdobra na garantia de ir e vir, de escolher o seu próprio trabalho, de liberdade de expressão, de não ser condenado sem processo legal regular, de garantias da liberdade individual.

d) Diz respeito aos elementos que garantem a existência de uma máquina burocrática administrativa do Poder Executivo. A ideia central desse direito é a justiça social.

e) Diz respeito à participação de poucos indivíduos no governo da sociedade. Está mais voltado parapessoas vinculadas a partidos políticos que elaboram projetos sociais.

11. Dois dos conceitos mais importantes desenvolvidos no livro, O Príncipe, de Maquiavel, são os conceitos de virtù e fortuna, que são qualidades que um príncipe terá que cultivar na arte de governar e fundamentais na maneira como o poder pode ser conquistado. Escolha, entre as alternativas abaixo, a que melhor corresponde aos propósitos de Maquiavel ao escrever essa obra.

a) Maquiavel preocupava-se em moralizar a política e fazer uma defesa da moral cristã, ou dos valoresque sua própria sociedade aprova.

b) Maquiavel se detêm apenas no estudo das repúblicas e não se interessa em fazer uma classificação dosprincipados existentes no período.

c)Maquiavel, na maior parte da obra, distingue quatro espécies de principados, de acordo como a forma que é utilizado o poder: pela fortuna, pela virtù, pela violência e, por último, aquele que não tem o consentimento dos cidadãos.

d) Maquiavel descreve os caminhos e meios de adquirir e conservar o poder político. Para Maquiavel, a política tem uma ética e uma lógica próprias .

e) O uso da força não explica o fundamento do poder, porém é a posse da compaixão cristã a chave porexcelência do sucesso do príncipe. Sucesso este que tem uma medida política: a manutenção do poderpolítico.

12. Thomas Hobbes é considerado um dos maiores filósofos políticos da Idade Moderna, até Hegel. Escreveu obras políticas fundamentais para a compreensão do Estado Moderno. Sua obra mais conhecida é O Leviatã (1651). Seguindo o pensamento de Hobbes, assinale a alternativa INCORRETA sobre Hobbes e oseu pensamento.

a) Para Hobbes o poder do soberano não é absoluto. O poder do governante tem que ser limitado. Ou o poder é limitado, ou continuamos na condição de guerra.

b) Thomas Hobbes é considerado um filósofo contratualista, pois se trata de um pensador que viveuentre o século XVI e XVIII, e que afirmava que a origem do Estado e/ou sociedade está num contrato.

c) Para Hobbes, o poder do Estado tem que ser pleno, absoluto. A autoridade do poder de um rei deveresolver todas as pendências e arbitrar qualquer decisão.

d) Segundo Hobbes, do Estado derivam todos os direitos a quem o poder soberano é conferido medianteo consentimento do povo reunido.

e) Sua teoria contratual afirma o princípio de preservação da vida na base da política e sustenta a ideia dacriação e da manutenção do poder soberano no ato de linguagem implicado na estrutura representativado pacto político.


GABARITO

1. A

2. C

3. A

4. C

5. D

6. E

7. D

8. B

9. A

10. C

11. D

12. A


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário