quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Simulado de Sociologia


SIMULADO DE SOCIOLOGIA - UnB
 
1. (UnB) Acerca da sociologia como ciência, segundo Emile Durkheim, assinale a opção correta.
a) As ciências já constituídas devem servir de referência para uma ciência próxima a nascer, como é o caso da sociologia.
b) A sociologia deve decidir se apoia a liberdade ou o determinismo.
c) A ciência sociológica rejeita a solução dos problemas práticos da sociedade.
d) A sociologia é dependente de doutrinas práticas como o individualismo, o socialismo e o comunismo.
e) Os cálculos utilitários ou os raciocínios de algum tipo servem para explicar os fatos sociais.

resposta:[A]

2. (UnB) Antes de propor o método adequado para o estudo dos fatos sociais, em seu livro As Regras do Método Sociológico, Emile Durkheim aponta quais são os fatos que podem receber essa denominação. De acordo com Durkheim,
a) o pensamento que se repete nas consciências particulares e o movimento mecânico que todos os indivíduos fazem constituem fatos sociais.
b) o fato social é um fenômeno que ocorre na sociedade e que possui, de forma geral, interesse social.
c) o indivíduo cumpre funções regulares, como comer, beber, dormir, as que constituem os fatos sociais.
d) os fatos sociais se diferenciam dos fenômenos orgânicos, por serem representações e ações, e dos psíquicos, porque estes existem apenas na consciência individual.
e) a consciência individual constitui a origem dos grandes movimentos de entusiasmo ou indignação que frequentemente acontecem nas assembleias das diferentes categorias de profissionais.

resposta:[D]

3. (UnB) Segundo Emile Durkheim, o método a ser utilizado na sociologia 
a) considera que a descrição objetiva do fato social exige sua concordância com uma ideia do que se pretende.
b) exige que o indivíduo tome consciência das ideias acerca da realidade em que vive, analise-as e combine-as de acordo com o próprio entendimento.
c) determina que os indivíduos recorram aos fatos para confirmar as ideias, ou as conclusões que são tiradas delas.
d) permite estabelecer se uma representação social, que desempenha seu papel de harmonizar os atos dos indivíduos e o mundo que os rodeia, é comprovada, cientificamente, como falsa ou verdadeira.
e) exige ir além da separação entre o sujeito que conhece e o seu objeto de conhecimento na produção do conhecimento científico.

resposta:[D]

4. (UnB) Segundo Emile Durkheim, o conhecimento científico pode ser útil para a ação. Identificar um critério objetivo, inerente aos fatos sociais, que permita distinguir a saúde da doença nas diferentes ordens de fenômenos sociais, pode esclarecer o sentido da prática, permitindo, ao mesmo tempo, que a ciência permaneça fiel ao seu próprio método. A partir dessa assertiva, assinale a opção correta.
a) O delito é um fato normal, na medida em que sociedade isenta dele é impossível.
b) O delinquente é considerado pela sociedade um ser antissocial, um corpo estranho e inassimilável, introduzido no seio da sociedade.
c) O delito e a aversão que os membros da sociedade sentem por ele se relacionam com a fisiologia patológica da sociedade.
d) O delito é uma doença e a pena que lhe é aplicada constitui o seu justo remédio.
e) Para definir a patologia social, a sociologia adota o critério de observar se os fenômenos que ocorrem são gerais na sociedade.

resposta:[A]

5. (UnB) Com relação à objetividade da ciência social, segundo Max Weber, assinale a opção correta.
a) A ciência empírica pode ensinar aos homens o que devem fazer e o que precisam querer em cada época.
b) A ciência empírica tem como tarefa proporcionar normas e ideais obrigatórios, dos quais possam derivar preceitos para a prática.
c) Os juízos de valor devem ser subtraídos à análise e à discussão científica, pois possuem uma origem subjetiva.
d) O cientista tem o papel de extrair decisões políticas das análises que realiza, considerando, por exemplo, a relação de adequação ou de inadequação entre meios e fins no estudo da ação social.
e) A ciência pode proporcionar a consciência daquilo que toda ação social ou inação implica.

resposta:[E]

6. (UnB) Acerca do sentido da sociologia compreensiva, de acordo com Max Weber, assinale a opção correta.
a) O comportamento que é igual em seu curso e resultado externo se apoia, sempre, em constelações de motivos similares.
b) O objeto específico da sociologia compreensiva é um tipo qualquer de estado interno ou de comportamento externo.
c) O desejo de lucro é indiferente para a sociologia, na medida em que carece de um sentido subjetivamente referido ao comportamento dos outros.
d) A explicação racional deve ser considerada, de maneira especial, a meta de toda explicação sociológica.
e) A sociologia se interessa por comportamentos referidos, de acordo com o sentido subjetivo do ator, à conduta dos outros.

resposta:[E]

7. (UnB) No que se refere à compreensão nas ciências sociológica e econômica, segundo Max Weber, assinale a opção correta.
a) Para Max Weber, os fenômenos sociais, semelhantes aos
naturais, podem ser aprendidos por meio de proposições de forma e natureza matemática.
b) A compreensão da conduta do motorista que para diante do sinal
vermelho exige que se constate quantos motoristas se detêm diante desse sinal.
c) O sociólogo ou historiador entende os comportamentos humanos de maneira intuitiva.
d) A explicação de fenômenos singulares exige a intermediação das proposições gerais.
e) O sentido subjetivo dos comportamentos humanos é, ao mesmo tempo, imediatamente perceptível e equívoco para o sociólogo.

resposta:[E]

8. (UnB) Considerando o problema da causalidade nas ciências histórica e sociológica, segundo Max Weber, assinale a opção correta.
a) O pensamento causal de Max Weber se exprime em termos de necessidade.
b) O sociólogo se limita a tornar inteligível o sistema de crenças e de condutas da coletividade.
c) A interpretação compreensiva dos comportamentos humanos garante a validez universal dos resultados científicos.
d) A causalidade sociológica determina as circunstâncias únicas que provocam certo acontecimento.
e) A primeira regra da metodologia causal consiste em definir as características do indivíduo histórico que se quer explicar.

resposta:[E]

9. (UnB) A respeito da teoria da estruturação, conforme Anthony Guiddens, assinale a opção correta.
a) As ciências sociais apoiam-se nas mesmas fontes de descrição dos romancistas ou de outros que escrevem relatos ficcionais acerca da vida social.
b) Os atores sociais carecem de conhecimento acerca das condições e das consequências do que fazem em suas vidas cotidianas.
c) As coerções associadas com as propriedades estruturais de sistemas sociais constituem um tipo de característica fundamental da vida social humana.
d) A teoria da estruturação enfatiza ser facilmente definível o que é uma sociedade.
e) O estudo do poder deve ser visto como uma consideração de segunda ordem nas ciências sociais.

resposta:[A]

10. (UnB) Quanto ao método comparativo na sociologia, assinale a opção correta.
a) O método comparativo, como elemento racional de controle, está ausente nos ensaios de Max Weber sobre a sociologia da religião.
b) Conforme Emile Durkheim, a comparação é uma técnica de trabalho utilizada para fazer analogias entre dois ou mais fatos, estabelecendo diferenças e semelhanças entre eles.
c) Para Max Weber, a comparação baseia-se em uma estratégia
centrada na busca do paralelismo existente entre variáveis ou série de variáveis.
d) As explicações sociológicas baseadas em leis científicas
abstratas, formuladas a partir da descrição empírica dos fenômenos, são aceitas por Emile Durkheim.
e) A sociologia deve seguir o caminho da experimentação indireta ou análise das variações concomitantes, utilizando um procedimento indutivo, segundo Emile Durkheim.
resposta:[E]

11. (UnB) Com relação ao método de pesquisa, conforme o Ensaio sobre a Dádiva, de Marcel Mauss, assinale a opção correta.
a) A teoria comparada, econômica ou não, pode prescindir do uso do método etnográfico.
b) O método comparativo de Marcel Mauss, em consonância com os antievolucionistas, exclui a dimensão histórica.
c) A história social é distinguida da sociologia teórica e das conclusões de moral e de prática política e econômica.
d) O estudo da circulação de riquezas por meio da dádiva oferece a base de comparação inicial entre diferentes sociedades.
e) A origem religiosa da noção de valor econômico é rejeitada por Marcel Mauss.

resposta:[D]


12. (UnB) Acerca das migrações e da perspectiva sociológica, assinale a opção correta.
a) Os processos de aculturação na situação migratória não afetam a relação de dominação entre os homens e as mulheres.
b) A migração constitui um estado, isto é, uma característica permanente em alguns dos grupos humanos.
c) Os sociólogos da Escola de Chicago estudaram as migrações analisando diversos problemas, entre eles, os fenômenos de segregação e aculturação.
d) A figura dominante do imigrado na França na década de 60 do século XX era a de um homem de meia idade, casado, integrante de mão de obra qualificada.
e) A imigração hoje é concebida na França como processo de povoamento, vocação de estabelecer-se no país e não como migração de trabalho, de passagem.

resposta:[C]

13. (UnB) No que se refere à cidadania, assinale a opção correta.
a) O primeiro a rejeitar a admissão das mulheres ao direito à cidade, no momento da Revolução Francesa, foi Condorcet.
b) A tradição do civismo republicano sublinha os direitos civis e políticos, isto é, direitos e liberdades que o indivíduo possui, em face de intervenção do Estado, e que garantem sua autonomia.
c) A cidadania é identidade, ou seja, o sentimento de pertencer a uma comunidade política definida pela nacionalidade ou por determinado território.
d) A cidadania, desde a década de 80 do século passado, foi considerada por sociólogos e politólogos sob o ângulo das relações sociais de sexo.
e) A questão da cidadania foi tema tradicional de pesquisa do movimento feminista.

resposta:[C]

14. (UnB) Acerca de etnicidade e nação, assinale a opção correta.
a) As teóricas feministas rejeitam as dimensões de etnicidade e nação na desconstrução da homogeneidade da categoria mulheres.
b) O conceito de etnicidade na contemporaneidade diz respeito a uma característica que, como a idade, o sexo e a religião, modifica todo o sistema social e, ao mesmo tempo, é modificada por este.
c) A abordagem essencialista da nação, como existência determinante de raízes e origens, é consagrada nos trabalhos científicos mais recentes que abordam o assunto.
d) As novas concepções modernistas e construtivistas, fundamentadas nos fatores integrativos do Estado moderno que engendram a nação, são consagradas nos estudos mais recentes.
e) A nação, como categoria cognitiva e sociopolítica, diz respeito a abordagens que enfatizam o contexto relacional na compreensão da questão.

resposta:[E]



15. (UnB) Com relação à flexibilidade nas organizações produtivas, assinale a opção correta.
a) O objetivo da flexibilidade é o de contribuir para aumentar o nível de emprego.
b) A noção de flexibilidade se refere, especificamente, às mudanças ocorridas nos contratos de trabalho.
c) A flexibilidade é um termo neutro ou mesmo positivo, que se refere à adaptação e à organização do tempo de trabalho.
d) A ruptura do espaço de trabalho com o trabalho em domicílio, o teletrabalho, entre outros, concorre para o desenvolvimento da produção flexível.
e) O modelo de especialização flexível, estudado por Michael Piore e Charles Sabel, se funda no máximo de rigidez das organizações, empregos e trabalhos.

resposta:[D]

16. (UnB) No que se refere ao racismo no Brasil, assinale a opção correta.
a) Após os golpes de estado de 1964 e  1968, o mito da democracia racial continua a servir como ideal ou inspiração na sociedade brasileira.
b) A formulação de Gilberto Freire sobre o país constituir uma democracia social foi, historicamente, rejeitada no Brasil.
c) Para Florestan Fernandes, o racismo mascarado desempenhou importante papel na manutenção das desigualdades na sociedade brasileira.
d) A existência de mobilidade social e de abertura racial significa ausência de preconceitos e de discriminação, conforme Florestan Fernandes.
e) O racismo brasileiro deve ser lido como reação à igualdade legal entre cidadãos formais e informais que se instalou com o fim da escravidão.
resposta:[C]

17. (UnB) Com relação aos movimentos sociais, assinale a opção correta.
a) As lutas do movimento feminista na contemporaneidade focam, em todas as esferas sociais, as discriminações sexistas, o patriarcado, a misoginia ou a divisão sexual do trabalho.
b) O movimento feminista é considerado um movimento social recente.
c) Apenas alguns movimentos sociais devem ser considerados sexuados.
d) O papel das mulheres como sujeito coletivo em movimentos sociais mistos é central e visível.
e) O movimento das mulheres em bloco rejeita a ideia de que a igualdade com os homens supõe a transformação global das relações sociais.

resposta:[A]

18. (UnB) Considerando a perspectiva sociológica contemporânea da violência, assinale a opção correta.
a) A norma imposta, que não é modificada nem discutida aberta e democraticamente, não diz respeito à violência institucional.
b) A violência simbólica é aquela que oprime pela ação da força corporal, ou armada.
c) A escola é a única agência socializadora que opera a violência simbólica no Brasil.
d) As diferentes abordagens acerca da violência destacam o pouco espaço existente para o sujeito da argumentação, da negociação ou da demanda, enclausurado na exibição da força física pelo oponente.
e) O conflito e a violência constituem fenômenos sociais idênticos.

resposta:[D]

19. (UnB) Emile Durkheim, considerado o precursor da sociologia jurídica, afirmava que o direito
a) é uma ciência neutra.
b) pressupõe continuidade e estabilidade social.
c) é extemporâneo à sociedade.
d) consiste em relações de poder que dependem da vontade e dos desejos dos indivíduos.
e) torna visível a estrutura social existente e varia de acordo com as relações sociais que rege.


resposta:[E]

20. (UnB) O tráfico de drogas nas favelas do Rio de Janeiro é apontado como exemplo da ausência do Estado, que, ao negligenciar a garantia dos direitos sociais, abandona parcelas da população à violência e ao embate entre traficantes e policiais. Os traficantes resolvem conflitos entre moradores e assistem famílias desamparadas pelo Estado, desenvolvendo fortes laços de solidariedade com os moradores. Nesse contexto, a situação é sociologicamente definida como
a) fenômeno psicossocial em que o aspecto emocional prevalece sobre o jurídico.
b) fenômeno normal, devido à particularidade de cada pessoa e de cada grupo social.
c) fenômeno patológico, porque representa desvio da função do Estado.
d) conflito entre a autonomia dos grupos sociais e a heteronomia que caracteriza o direito estatal.
e) conflito entre a justiça dos traficantes e a representação social de justiça dos moradores.


resposta:[D]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário